You are currently viewing Após aporte do BTG, Gran Cursos compra universidade e entra em ensino superior

Após aporte do BTG, Gran Cursos compra universidade e entra em ensino superior

Leia a matéria “Após aporte do BTG, Gran Cursos compra universidade e entra em ensino superior” em https://neofeed.com.br/blog/home/apos-aporte-do-btg-gran-cursos-compra-universidade-e-entra-em-ensino-superior/ Pouco mais de um ano depois do fundo de impacto do BTG Pactual investir no Gran Cursos Online, considerada a “Netflix dos concursos públicos”, a edtech está fazendo sua primeira aquisição e entrando em ensino superior, um mercado povoado de peixes graúdos como Cogna, Yduqs, Ser Educacional, Ânima e Uniasselvi/UniCesumar.

A companhia, fundada por Gabriel Granjeiro e Rodrigo Calado em 2012, está comprando a UniBagozzi, de Curitiba, em um negócio de valor não revelado. O plano é investir R$ 150 milhões nos próximos três anos, usando a geração de caixa própria e parte dos recursos do investimento do BTG  (que não foi divulgado) para capacitar a empresa para oferecer sob a marca Gran Cursos diversos cursos online.

“Vamos competir com os gigantes do mercado”, diz Granjeiro, com exclusividade ao NeoFeed. “Essas empresas estão fazendo uma transformação de foco do presencial para o digital. Nós já nascemos digitais e temos uma plataforma pronta que foca na experiência do aluno.”

A UniBagozzi é uma instituição tradicional de Curitiba, fundada em 2001, que fazia parte da rede de ensino OSJ, que tem mais de 70 anos no setor. Atualmente, conta com pouco mais de mil alunos presenciais e online em disciplinas como gestão, engenharia, tecnologia de informação e educação, sociedade e ambiente.

No ano passado, a UniBagozzi se transformou em um centro universitário, o que lhe deu autonomia para criar e desenvolver cursos sem precisar esperar autorização do Ministério da Educação, algo que é considerado fundamental para a estratégia do Gran Cursos Online. É isso que explica o interesse da edtech em uma operação com baixo número de alunos.

O plano é, a partir de 2023, começar a criar diversos cursos e escalar a graduação em áreas como tecnologia, gestão, psicologia, administração, engenharia e direito (assim que for autorizado a modalidade online pelo Ministério da Educação). Outros cursos devem ser formatados pelo Gran Cursos ao longo deste ano. O foco será sempre o ensino online.

A ideia é oferecer cursos com apelo para o mercado de trabalho, mesclando disciplinas teóricas com bastante prática. “No curso de gestão e administração, vamos trazer empreendedores de sucesso que tem uma história para contar e validar as disciplinas”, afirma Calado, que é também vice-presidente e CTO do Gran Cursos Online.

Outro exemplo dessa visão deve ser aplicada no curso de ciência da computação, uma das áreas que mais emprega profissionais no Brasil e que enfrenta escassez de mão de obra. No último ano do curso, o objetivo é especializar o aluno em áreas como DevOPs, desenvolvedor, arquiteto, gestão, engenheiro de dados, design, segurança, entre outras funções que interessam ao mercado de trabalho.

Deixe um comentário